8 dicas para design de iluminação em showroom de móveis

postado em: Diversos | 0

A iluminação é um fator crucial no design de interiores. Ela afeta o humor, aparência e função de uma sala, podendo mudar totalmente o espaço. Quando se trata de uma vitrine ou exposição de móveis, onde fabricantes e revendedores tem que se preocupar até com os mínimos detalhes para se manterem competitivos, a iluminação tem um papel vital no meio.

Quando se estabelece o design de um showroom, é a iluminação que vai definir as cores, texturas e riquezas do local. É ela que define exatamente quais detalhes queremos exaltar e quais deixar de lado. A iluminação define o tom para qualquer produto, e esse tom deve corresponder às intenções do produto.

O design de iluminação é uma arte, e toda iluminação deve complementar o espaço único, bem como os produtos e estilos nesse espaço. Aqui vão algumas dicas de como empresas de móveis podem se colocar a frente de seus concorrentes apostando somente na iluminação como diferencial.

  • Ambientes de design que devem ser tranquilizadores, como quartos ou salas de estar, de modo que estejam amplamente iluminados;
  • Certifique-se de que suas fontes de luz são eficientes e duradouras. Muitas salas de exposição de móveis têm centenas de lâmpadas, e nenhuma delas pode estar queimada;
  • Use diferentes acessórios de iluminação, cores e temperaturas para criar o look que deseja. Por exemplo, você pode querer das destaque para uma parede ou salientar uma obra de arte na sala. Também é possível usar técnicas de iluminação criativas para escolher um certo padrão ou textura em móveis;
  • Tenha em mente que a maioria dos clientes imagina uma sala decorada em vez de ver um único produto no vácuo, e os estilos de iluminação devem se misturar com os móveis. Por exemplo, a iluminação da faixa LED criará uma aparência e sensação completamente diferente de uma lâmpada de mesa ou lustre;
  • Adicione camadas de luzes para criar um ambiente mais familiares;
  • Pense no seu estilo: contemporâneo, tradicional ou mais interior, e selecione acessórios de iluminação complementares;
  • Lembre-se de que o mercado e o varejo são mundos completamente diferentes. É improvável que um design de iluminação que funcione em um showroom tenha o mesmo papel em uma loja de departamento;
  • Considere controles de iluminação para melhorar a experiência do cliente. Por exemplo, quando um cliente se deita na cama, as luzes de teto diminuem automaticamente para criar uma experiência mais relaxante.

A iluminação ruim pode arruinar um ano de desenvolvimento de produtos, então é necessário pensar em todos os fatores para uma boa venda.

Via: Eaton

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta