Benefícios da Indústria 4.0 para as Fabricantes de Móveis

postado em: Gestão | 0

Móveis personalizados eram a norma nas sociedades pré-industrializadas. No século 20, os fabricantes começaram a adotar o modelo de produção em massa e a atração de produtos baratos, estes facilmente disponíveis. Essa prática acabou afastando os consumidores de peças únicas que caracterizaram as décadas anteriores. Entrando no século 21, surgiu uma reação contra a uniformidade de produtos produzidos em massa, reativando o desejo dos consumidores por produtos distintos e personalizados.

Essa crescente demanda de personalização está dificultando a eficiência e rentabilidade dos atuais modelos de fabricação. No entanto, as empresas que não conseguem oferecer os níveis crescentes de personalização exigidos pelos consumidores, acabam arriscando perder receita e a fidelização de clientes.

Então surge a pergunta: o que os fabricantes de móveis podem fazer para se adaptar ao cenário desse mercado e garantir prosperidade? Muitos observadores acreditam que estamos à beira de uma nova revolução industrial, referida como Quarta Revolução Indústria ou Indústria 4.0.

Essa mudança proporciona às empresas os meios para responder às complexidades crescentes da manufatura e permite maiores possibilidades de inovação de produtos e transformação do modelo de negócios.

O que é a Indústria 4.0?

Indústria 4.0 é um termo abrangente para uma série de tecnologias digitais que já estão transformando a fabricação. Vivemos numa era de conectividade constante: celulares, relógios, carros e casas inteligentes. É natural que essa tecnologia acabe entrado no mundo moveleiro.

Junto da evolução tecnológica dos processos industriais, desde a criação até a entrega do produto, a Indústria 4.0 criou uma nova organização de ecossistemas das fábricas. A implantação, a abrangência de todas as áreas da fábrica e a Internet das Coisas gerarão um fluxo de comunicação digital entre as máquinas, trabalhadores e colaboradores externos. Este sistema de produção em rede possibilidade a construção de processos de fabricação e cadeias de suprimentos mais inteligentes. Também facilita a criação de fábricas inteligentes.

Essas fábricas inteligentes, onde seres humanos, máquinas e produtos se comunicam entre si será tão natural como as redes sociais de hoje em dia. Serão capazes de gerir níveis mais altos de complexidade, menos propensos a interrupções e capazes de fabricar produtos de forma mais rápida e eficiente.

Benefícios da Indústria 4.0 para fabricantes de móveis

Com a chegada da Indústria 4.0, existe mais espaço para a fabricação e personalização de produtos em larga escala, com maior qualidade e sem custos adicionais ou atrasos. Além disso, a evolução tecnológica, Internet das Coisas e a conectividade, as empresas podem facilmente alternar entre modelos de fabricação, adotando uma hora um molde que existe mais qualidade, outra algo que exige mais agilidade.

Os benefícios de uma abordagem da Indústria 4.0 para a fabricação se estendem para diversas áreas. Diversos estudos estimam sobre os números que a Quarta Revolução Industrial podem trazer aos fabricantes:

  • Redução do tempo de chegada do produto no mercado de 20 – 50%
  • Redução de custos com manutenção de 10 – 40%
  • Aumento da produtividade de 3 – 5%
  • Redução do tempo de inatividade da máquina em 30 – 50%

Na Indústria 4.0, as linhas de produção estáticas, dinâmicas e facilmente reconfiguráveis irão substituir os processos estáticos, de caminho único. Isso é uma boa notícia para os fabricantes que produzem mobiliário personalizado, que ganham meios para produzir de forma mais eficiente e rentável em lotes menores – até mesmo porque pequenos lotes têm tempo de entrega comparável à moveis produzidos em massa.

Um sistema de produção em rede e rico em dados também oferece o potencial de compreender detalhadamente o processo de produção inteiro e quais mudanças são necessárias para desbloquear a eficiência e a economia da produção. Os potenciais ganhos variam de economias de custo até uma estratégia de negócios mais flexível e melhor informada, podendo gerar um aumento de até 25% na produtividade e uma redução de 45% na inatividade.

Via: Furniture Today

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta